domingo, 9 de novembro de 2008

O coração anda no compasso que pode...

Eu, minhas experiencias... (E lógico) um post novo!
Depois de tudo que aconteceu neste semestre, todaaas as pessoas que entram na minha vida, todaaas as que saíram... Eu me pergunto: onde fica o sentimento?!
Sentimento é uma palavra tao forte.. Cheia de significados, cheia de mistérios e ao mesmo tempo repleta de simplicidade! É.. simplicidade na maneira como invade, permanece e nem sempre morre.. mas dura que é uma beleza!
Maas tá! Sentimento é mesmo algo que nasce (cresce, reproduz e morre) ???
Como é que esse coração pode nutri algo por alguem assim, do nada?!
É.. eita sentimentozinho.. Nao falo só de amor.. Mas amizade, carinho, respeito, admiração, solidariedade.. Talvez seja uma questao de afinidade, talvez seja uma questao de querer!
É.. querer!
Eu quero gostar, eu quero amar, eu quero admiirar! Ou, eu quero nao gostar, eu quero ver ele longe da minha vida!
Se eu sinto é porque eu quero?
E basta nao querer mais que eu paro de sentir?
Já vivi (experiencia de um coraçao que ja sofreu) um amor tao forte, que me fez perder muito! Fui cega e hoje percebo que eu quis gostar, eu quis amar.. E tambem quis esquecer (por mais que a dor de perder foi tremenda). Esquecer foi tirar ele da minha vida, da minha convivencia e mesmo falando ainda com ele hoje em dia, saber que nao sinto nem um pouco do que eu sentia antes!

Maaaaas.. Ta aii a contradição.. Nem sempre a gente tem completo controle do coração! E 'ele é um musculo involuntario' que pulsa no compasso de amores e desamores dessa vida. Que acelera e desacelera na medida que lhe convem.
Caraleoo.. de contradições, to vivendo assim!
To com essa 'pulga' atraz da orelha faz algum tempo, e tive que compartilhar...
O sentimento nutrido por alguem é algo que eu quero ou simplismente existe?! (invadido com tal virulência que faz parte da vida, do ser e nao tem como acabar.. ou tem?)

6 comentários:

Glau Ribeiro disse...

Sarinha fofuraaa,

Obrigada pela visita. Sabe o quanto adoro num sabe??!?! =)

Gostei do seu texto. Fala de confusões comuns a quase todas as pessoas, senão todas.

Eu acho Sarinha que o gostar em si a gente num controla muito não, mas a gente pode ter escolhas. Escolher sempre nosso bem estar acho que é a escolha principal, porque se você a faz, não vai se dar ao direito de gostar de alguém que não te faz bem, que pisa na bola o tempo todo e tudo mais. Acho que alguns sentimentos não controlamos, mas controlamos nossas atitudes e fazemos assim, as escolhas.

Mas esses questionamentos acho em alguns momentos se fazem presentes na vida. =)

Beeeeeeeijo!

Vanessa disse...

Oii!
Acho que é assim mesmo sabe Saarah? Não depende só do nosso querer, ou então de ser incontrolavel. Acho que a gente (peelo menos eu!) é que não sabe lidar direito com isso. E se for só do nosso querer, quando for pra esquecer vamos esquecer e abandonar a causa sem dor, sem luta?
aain, vc que faz facu de psicologia que poodia responder essa questão neeeh? kkkk.
beeeijinho, adoro!

Déborah disse...

Sarinhaa!!!
Saudades...então fiquei um mês sem internet..imagine o desespero, aí junta com provas, emprego novo...
Mas, ja to respondendo seu e-mail!

^^

Beijinhooos!

Ariana disse...

Amei seu texto!
Bem instigante!
E por vezes ja passou isso pela minha cabeça, mais acho que o coração tem razões que a propria razão desconhece!

Adorei seu blog!
Mto bom!

Beijo

Quase Trinta disse...

Eu ouso dizer que não temos nenhum controle sobre nosso coração.
Tem uma frase que diz que o coração tem razões que o próprio coração desconhece.
beijos

Sammyra Santana disse...

Gemea, gemea, gemea... eu já desisti d eentender esse negocio de sentimento... quero mais saber d eentender não... como pode? num dia vc tá a maios apaixonada do mundo inteiro, noutro dia tá com raiva, noutro dia ta apaixonada de novo, noutro ta triste, noutro... ah, vai te lascar sentimento! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Vou na vibe agora! Se for entender, fico doida! =P
Beijo grandão pra tu!

Ah, procura uns videos das Chicas no youtube, vc vai amar, tenho certeza!